20 anos de evoluções

A chegada dos Caminhões FH, a evolução do Freio Motor, desenvolvimento de tecnologias como o I-See e I-Shift. Conheça a trajetoria de evolução da Volvo!
20 anos de evoluções: dos clássico aos modernos | Volvo na Estrada

Em 20 anos, muitas coisas podem acontecer na vida de uma pessoa. Casamento, filhos, uma nova casa, uma grande mudança… Para o estradeiro, 20 anos foi o tempo que a Volvo levou para evoluir a sua linha clássica até os dias atuais.

1994: Chega ao Brasil o primeiro modelo do FH, o FH12, trazendo a principal inovação da Volvo na época: um caminhão totalmente eletrônico. O motor D12A era uma novidade aguardada, pois permitia o controle mais preciso e eficiente da injeção de combustível.

1999: Um ano após iniciarem a fabricação do modelo FH no Brasil, mais um salto tecnológico é dado – o motor D12C e a integração de um computador de bordo central, que exibia uma série de informações para o motorista sobre o status do bruto. O freio motor VEB passou a ser o mais potente do mercado.

2003: O surgimento de duas novidades que movimentaram o mercado, a linha VM e a caixa de câmbio inteligente I-Shift. A primeira geração do Volvo VM foi a entrada da empresa sueca no ramo de semipesados, setor que mais cresce no Brasil atualmente.

2006: Um ano de muitas inovações. O FH lançado nesta época teve aumentadas as potências de seus motores e melhorada a dirigibilidade do veículo como um todo, ganhando um motor de 13 litros. A I-Shift agora ganha capacidade para operar até 60 toneladas.

2009: Neste ano, a segurança atingiu níveis nunca antes imagináveis. Além de trazer o que havia de melhor no mercado mundial, o FH trouxe tecnologias inexistentes no Brasil, como o controle eletrônico de estabilidade, sensor de curva, detector de atenção e cansaço, o piloto automático inteligente ACC (que diminui o risco de acidentes causados muitas vezes por desatenção do motorista), um sensor de ponto cego, tecnologia Bluetooth e outros dispositivos.

2014: Depois de cinco anos, a Volvo acelerou o futuro e trouxe o que há de mais moderno para os motoristas do Brasil. Tecnologias como o I-See, uma I-Shift personalizada para cada tipo de terreno e serviço, cabines mais amplas e seguras. Se em 1994, ter um caminhão eletrônico era uma novidade, hoje é essencial ter um bruto conectado pelo celular e exibindo seu status de funcionamento no smartphone.

Com toda essa evolução, é possível imaginar como será o seu caminhão nos próximos 20 anos?