Conheça as melhores estradas do Brasil

A união de vários fatores tornam uma estrada "boa", como: pavimentação de qualidade, boa sinalização, fiscalização, entre outros. Anualmente, a Confederação Nacional do Transporte realiza um estudo que aponta as melhores e piores estradas do Brasil. Confira quais são!
Saiba quais são as melhores estradas do Brasil | Volvo na Estrada

Pavimentação de qualidade, boa sinalização, fiscalização... uma união de diversos aspectos tornam uma estrada "boa". Anualmente, a Confederação Nacional do Transporte realiza um estudo que levanta as melhores e piores estradas do Brasil. Confira abaixo as que foram consideradas ótimas pela CNT no último ano:

1º: São Paulo – Limeira (SP-310/SP-348)

2º: Campinas – Jacareí (SP-065/SP-340)

3º: Bauru – Itirapina (SP-225)

4º: São Paulo – Uberaba/MG (SP-330)

5º: Barretos – Bueno de Andrade (SP-326)

6º: São Carlos – S.J. da Boa Vista – S.J. do Rio Preto (SP-215/SP-350)

7º: Ribeirão Preto – Borborema (SP-330/SP-333)

8º: Sorocaba – Cascata – Mococa (SP-075/SP-340/SP-342/SP-344)

9º: São Paulo – Itaí – Espírito Santo do Turvo (SP-280/SP-255)

10: Piracicaba – Mogi Mirim (SP-147)

O estudo avaliou 105.814 km das principais rodovias federais e estaduais e, para realizar a avaliação das 109 ligações rodoviárias, a CNT levou em consideração características como estado geral, qualidade de pavimento, sinalização, geometria de traçado e infraestrutura de apoio (postos policiais, oficinas, postos de abastecimento, entre outros).

A CNT considerou a situação de 61,8% da extensão das estradas pesquisadas regular, ruim ou péssima.  “A queda na qualidade das rodovias brasileiras tem relação direta com um histórico de baixos investimentos em infraestrutura rodoviária e com a crise econômica dos últimos anos”, afirmou o presidente da CNT, Clésio Andrade. Segundo ele, a redução dos investimentos públicos a partir de 2011, fez com que a situação das estradas piorasse muito.

A rodovia que ficou em último lugar, sendo a única considerada péssima, foi a Natividade TO – Barreiras BA (BA-460, BA-460/BR-242, TO040, TO-280). Segundo o Plano CNT de Transporte e Logística, seriam necessários investimentos de 293,8 bilhões de reais, em média, para criar uma infraestrutura rodoviária que seja adequada à demanda nacional. Para conferir todos os resultados do estudo, acesse: http://pesquisarodovias.cnt.org.br/

Quer continuar ligado em todas as novidades do mundo estradeiro? Acompanhe nosso blog e siga as redes sociais: Facebook | Instagram

 

 

Este artigo foi produzido com base em pesquisa realizada nos principais canais de informação do mercado de transporte. As afirmações contidas aqui não necessariamente representam o posicionamento da Volvo.