Principais cuidados ao transportar cargas tóxicas!

Cargas tóxicas são um risco não só para o motorista, mas também para diversas pessoas viajando todos os dias. Conheça os principais cuidados!

Principais cuidados ao transportar cargas tóxicas! | Volvo na Estrada

Cargas perigosas são quaisquer cargas que, por serem explosivas, podem causar riscos e por isso, precisam de muito mais cuidado na hora de transportar! Podem ser gases comprimidos ou liquefeitos, inflamáveis, oxidantes, venenosos, infecciosos, radioativos, corrosivos ou poluentes. Esses produtos e materiais, em caso de vazamento, não apresentam apenas riscos aos trabalhadores, mas ao meio ambiente como um todo e às instalações físicas.

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia e Tecnologia) são órgãos responsáveis por emitir certificados de autorização no transporte de cargas perigosas. Quem deve fiscalizar estes transportes são os agentes de fiscalização, que têm conhecimento e capacidade de garantir que tudo saia conforme as regras. Os principais fatores fiscalizados são: informações no documento fiscal, ficha de emergência e envelope, certificado de inspeção de produtos perigosos, curso MOPP, painéis de segurança e rótulo de risco, e equipamento de proteção individual e emergência.

As principais irregularidades encontradas no transporte de produtos perigosos estão relacionadas à má conservação dos veículos. Muitos deles, possuem trincas no chassi, falta da proteção da lona de freio, falta de parafusos e/ou parafusos soltos, porcas das rodas, vazamentos de óleo de motor ou diferencial, entre outros. Portanto, tenha sempre muito cuidado e mantenha seu caminhão revisado, ainda mais ao transportar uma carga deste tipo! O impacto gerado por um acidente deste porte muitas vezes é irreversível.

Durante as inspeções é comum também a verificação da falta e/ou má conservação dos equipamentos de segurança (kits de emergência, placas de perigo, cones, fitas zebradas, entre outros itens obrigatórios), e ainda, a iluminação do veículo (lanterna, setas, pisca-alerta) inoperante. Existem também casos de lacre de placa rompido e documentação irregular.

Entre as medidas de segurança para este tipo de transporte estão o treinamento do motorista, documentação com dados sobre a classificação da carga, kit de emergência, caminhão em boas condições de manutenção e externamente sinalizado com placas indicativas para mostrar o produto que carrega e seus riscos.
Portanto, você já sabe: quando for transportar cargas perigosas, siga as nossas dicas para seguir com segurança!

 

 

 

Este artigo foi produzido com base em pesquisa realizada nos principais canais de informação do mercado de transporte. As afirmações contidas aqui não necessariamente representam o posicionamento da Volvo.